Anuncio

Riscos do cigarro eletrônico

Riscos do cigarro eletrônico

O que é Vape? Entenda os malefícios do uso do cigarro eletrônico

Assim como o cigarro convencional, o cigarro eletrônico também faz mal à saúde. Os profissionais médicos estão bem cientes dos efeitos nocivos dos cigarros eletrônicos. O tabagismo está ligado a doenças crônicas e doenças no corpo humano, além de promover o crescimento de vários tipos de câncer. Entenda os Riscos do cigarro eletrônico;

Os cigarros eletrônicos ganharam popularidade, principalmente entre os jovens, com uma variedade de sabores e a noção de que são mais seguros que o tabaco tradicional. Portanto, muitas pessoas ainda desconhecem os malefícios que o consumo excessivo pode causar, que pode ser tão grave quanto os efeitos do cigarro comum.

O que é cigarro eletrônico?

Devido à sua forma, este dispositivo operado por bateria também é chamado de “caneta”, “vape”, “fumaça” ou “julho”. Ele contém um líquido concentrado de nicotina que o usuário aquece e inala. Juntamente com produtos solventes como água, propileno glicol, glicerina e agentes aromatizantes, este líquido também contém nicotina.

Quais os malefícios do cigarro?

Os cigarros eletrônicos, como os cigarros comuns, são prejudiciais à saúde principalmente porque liberam nicotina. Essa substância, que também está nos cigarros convencionais, tem um potencial viciante mais forte; quando inalado, produz dependência da mesma forma que outras drogas.

Enfim, será um desafio quebrar o hábito devido ao prazer que fumar causa quando usado em um ambiente relaxante. O circuito de recompensa do cérebro é ativado cada vez que o usuário inala a droga. Bem como, o hormônio dopamina é liberado como resultado dessa recompensa.

Por quê foi proibido pela anvisa?

Como a agência carecia de evidências científicas para apoiar a eficácia e a segurança do uso de cigarros eletrônicos, ela emitiu a proibição em 2009. Apenas a venda, importação e publicidade do dispositivo estão sujeitas a essa proibição.

A Anvisa reiterou a proibição de comercialização do produto em novo relatório divulgado nesta quarta-feira, 6:.

Nota da Anvisa: “O relatório técnico aprovado indica a necessidade de se manter a proibição dos dispositivos eletrônicos para fumar, o que inclui todos os tipos cigarros eletrônicos, e a adoção de medidas adicionais para coibir o comércio irregular destes produtos, tais como o aumento das ações de fiscalização e a realização de campanhas educativas.”

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*Os comentários não representam a opinião do portal ou de seu editores! Ao publicar você está concordando com a Política de Privacidade.

Sem comentários